Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Existe alguma relação entre a pandemia do novo coronavírus e a evolução do Universo?

Publicado: Segunda, 11 de Maio de 2020, 21h13 | Última atualização em Sexta, 15 de Maio de 2020, 18h41

Diariamente, o noticiário tem divulgado gráficos para mostrar a evolução da pandemia do novo coronavírus, buscando entender como é o comportamento do contágio e traçar perspectivas sobre o momento de relaxamento nas medidas que visam à contenção do vírus.

E como é possível criar projeções para a curva de contaminação? Essa informação é gerada a partir da análise de um "sistema dinâmico" – uma função ou conjunto de funções que descreve a evolução temporal de uma certa grandeza ou de um conjunto de grandezas e que é exprimido por um modelo matemático. Conhecendo as propriedades do sistema dinâmico que representa o fenômeno sob estudo, é possível deduzir como esse fenômeno se comportou ou vai se comportar. Por isso, os sistemas dinâmicos são tão importantes. Com eles, é possível avaliar fenômenos de diversas áreas – física, química, astronomia, economia, sociologia, história, biologia, medicina, antropologia, etnografia, pedagogia, por exemplo –, que impliquem uma evolução temporal.

“Essas grandezas descritas por um sistema dinâmico podem ser coisas muito variadas, desde as posições e velocidades de um conjunto de planetas no espaço, até o número de bactérias numa colônia, ou o preço das ações no mercado, por exemplo. Qualquer fenômeno natural ou social cujo comportamento sofra mudanças com o tempo pode ser representado ou aproximado por um sistema dinâmico”, explica Fernando Roig, astrônomo do Observatório Nacional.

Para mostrar o que são os sistemas dinâmicos e suas aplicações em diversas áreas, o ON promove mais uma edição dos seus “Grandes encontros”, na próxima quinta-feira, dia 14 de maio, às 19h, em seu canal no YouTube (www.youtube.com/observatorionacional). Desta vez, o convidado é o matemático Marcelo Viana, pesquisador e atual diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

No encontro “Matemática, astronomia e pandemia”, Marcelo Viana apresentará os sistemas dinâmicos, como funcionam e como podem ser aplicados em diversas áreas. Fernando Roig mostrará como os sistemas dinâmicos são usados na astronomia e, especialmente, como também podem ser empregados para modelar a curva da evolução da pandemia do novo coronavírus, fazendo um paralelismo com um modelo cosmológico.

“Os modelos e as ferramentas que são usadas para estudar problemas na astronomia, e que são ferramentas que vêm da matemática, são as mesmas usadas para estudar a evolução da covid-19. E esse conhecimento não se aplica somente aos astrônomos, mas a qualquer outra disciplina, por isso físicos, biólogos, matemáticos e profissionais de outras áreas que trabalham com sistemas dinâmicos podem estudar, discutir e avaliar a evolução da covid-19”, acrescenta Roig.

 

Grandes encontros: Matemática, astronomia e pandemia

14 de maio
19h
www.youtube.com/observatorionacional

 

Eventos anteriores

8 de maio - Dinossauros e paleomagnetismo (https://www.youtube.com/watch?v=ln0KnjyfFz0&feature=youtu.be)
Cosme Ponte Neto (ON) e Diógenes Campos (Museu de Ciências da Terra)

1 de maio - Poluição luminosa (https://www.youtube.com/watch?v=-UK5AXDf9ZU&feature=youtu.be)
Daniel Mello (Observatório do Valongo/UFRJ), Fernando Roig (ON), Flavia Pedroza (Planetário do Rio) e Tania Dominici (MAST)

24 de abril - Vida extraterrestre na ciência e na arte (https://www.youtube.com/watch?v=GrIvVfFgWbM&feature=youtu.be)
Leandro Guedes (Planetário do Rio) e Ricardo Ogando (ON)

Fim do conteúdo da página